Degeneração macular (DMRI)

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é uma doença degenerativa que envolve a parte mais central da retina, a mácula, responsável pela visão central. O principal fator de risco para a doença é a idade, e ocorre principalmente após os 60 anos.

 

Outros fatores de risco incluem histórico familiar da doença, pessoas com pele e olhos claros (caucasianos), fatores ambientais como cigarro, exposição ao sol e dieta pobre em vitaminas e antioxidantes.

 

A DMRI acarreta baixa visão central (mancha central), dificultando principalmente a leitura. A doença se apresenta em duas formas: seca e exsudativa. Em 90% dos pacientes acometidos é observada a forma denominada de DMRI seca ou atrófica. A progressão é mais lenta e dificilmente leva à perda total da visão. Normalmente, o paciente perde a visão central, com prejuízo de atividades com leitura, mas o campo de visão é mantido. Em alguns casos, a DMRI seca pode permanecer estável por muitos anos.

 

Os 10% restantes apresentam a forma exsudativa, mais agressiva, caracterizada pelo desenvolvimento de vasos sanguíneos anormais sob a retina (membrana neovascular subretiniana). A forma exsudativa é a principal responsável pela devastadora perda visual central referida à degeneração macular. Ela progride rapidamente e precisa de intervenção adequada e rápida, para evitar a perda da visão. O tratamento consiste em injeções intraoculares de medicamentos antiangiogênicos e, em alguns casos, laser.

 

A prevenção da DMRI começa com um estilo de vida saudável, com exercícios físicos, não fumar e ter uma alimentação adequada. Devem fazer parte da dieta vegetais ricos em carotenoides e peixes ricos em ômega-3. Evitar alimentos ricos em ômega-6, carnes processadas, dietas de alto índice glicêmico e consumo excessivo de álcool. É importante ainda proteger os olhos da radiação solar, por meio de óculos com proteção ultravioleta.