Blefaroplastia

O OLHAR DIZ TUDO SOBRE UMA PESSOA. 

 

Blefaroplastia Florianópolis Centro - Dra Vanessa Gerente

 

A primeira impressão que temos de alguém depende principalmente do contato visual. Entretanto, a região periocular também é a primeira a mostrar sinais do envelhecimento.

 

O aparecimento de rugas, bolsas palpebrais proeminentes e flacidez da pele faz com que o olhar pareça cansado.

 

A cirurgia estética de pálpebras ou blefaroplastia é um procedimento cirúrgico que envolve a remoção do excesso de pele e de bolsas de gordura das pálpebras, com o intuito de melhorar a aparência da região periocular, podendo ser realizada nas pálpebras superiores e inferiores, dependendo da necessidade de cada paciente.

 

É importante que o paciente seja submetido a um exame oftalmológico completo antes da cirurgia, para que se avalie sinais de olho seco, blefarite e outros problemas oculares que podem ser agravados com a cirurgia.

A blefaroplastia superior é realizada por meio de uma incisão na região do sulco palpebral superior. Desta forma, a cicatriz fica escondida na prega palpebral.

 

No planejamento e marcação das incisões é importante avaliar muito bem a quantidade de pele que será removida, para não comprometer o fechamento palpebral adequado. Na cirurgia, remove-se o excesso de pele e bolsas de gordura, melhorando o contorno das pálpebras superiores e corrigindo-se eventuais assimetrias.

 

Alguns casos apresentam ptose palpebral associada, que consiste na queda da pálpebra superior por desinserção ou fraqueza do músculo levantador da pálpebra superior.

 

Nessas situações, é necessário corrigir a ptose conjuntamente, para que se obtenha um resultado cirúrgico satisfatório.

 

A blefaroplastia inferior pode ser realizada através da pele (técnica transcutânea), com uma incisão rente aos cílios, ou utilizando-se a técnica transconjuntival, onde a incisão é realizada na conjuntiva, sem cicatrizes aparentes na pele. É muito utilizada quando há bolsas de gordura proeminentes, mas não há excesso de pele.

 

Em muitos casos é necessário realizar um reforço do canto lateral das pálpebras inferiores, chamado cantoplastia, especialmente quando há muita flacidez dos tecidos.

Não existe uma idade ideal para a blefaroplastia. Geralmente em torno dos 35 a 40 anos os primeiros sinais de flacidez palpebral começam a aparecer. No entanto, muitos indivíduos realizam a cirurgia mais jovens. Cada caso deve ser analisado individualmente, observando as características da pele, os traços de cada paciente, além dos objetivos de cada um.

 

Todo o procedimento cirúrgico é realizado com anestesia local sob sedação, e o paciente pode retornar para casa no mesmo dia. A recuperação é relativamente rápida quando as orientações médicas são seguidas corretamente, sendo comum a ocorrência de pequenos hematomas e edema no pós-operatório, que melhoram em alguns dias.

 

Os pontos geralmente são retirados após 5 a 7 dias.

 

Procedimentos como aplicação de toxina botulínica podem complementar o resultado da blefaroplastia, melhorando as rugas dinâmicas (de expressão) e a posição dos supercílios, contribuindo para um olhar mais jovial e bonito.

 

Blefaroplastia Florianópolis Centro - Dra Vanessa Gerente

Dúvidas mais comuns sobre a blefaroplastia:

 

1. Existe uma idade ideal para a blefaroplastia?

 

Não existe uma idade ideal para a cirurgia. A indicação da cirurgia depende da queixa estética e/ou funcional do paciente e da avaliação médica. O médico especialista irá observar se há excesso ou flacidez da pele e protrusão de bolsas de gordura.

 

Também irá avaliar a posição das pálpebras superiores e inferiores, se existem sinais de desinserção muscular e frouxidão ligamentar. Além disso, por meio do exame oftalmológico o médico poderá observar sinais de olho seco ou outras doenças oftalmológicas que possam contraindicar a cirurgia.

 

2. Como é a recuperação pós-operatória?

 

Se forem seguidas as orientações médicas corretamente, a recuperação costuma ser tranquila. Nos primeiros dias após a cirurgia ocorre edema e algumas equimoses (manchas roxas) nas pálpebras.

 

É importante fazer repouso, especialmente nas primeiras 72 horas. Deve-se realizar compressas geladas, usar corretamente os medicamentos prescritos pelo médico e dormir com a cabeceira elevada. Os pontos são retirados após 5 a 7 dias.

 

Em geral, atividades físicas leves estão liberadas após 15 dias e exercícios mais intensos após 30 dias.

 

3. Onde ficam as cicatrizes?

 

Nas pálpebras superiores, a cicatriz fica localizada no sulco palpebral superior, a dobra natural da pálpebra. Quando os olhos estão abertos, as cicatrizes ficam “escondidas”.

 

Nos casos em que o excesso de pele é mais pronunciado, a incisão é prolongada lateralmente e pode ficar mais visível nas primeiras semanas. Entretanto, a pele das pálpebras é muito fina, o que proporciona cicatrizes com ótimo aspecto, quase imperceptíveis.

 

Nas pálpebras inferiores, a cicatriz fica rente aos cílios inferiores e é pouco visível. Nos casos em que se corrige somente as bolsas palpebrais (técnica transconjuntival), sem remover o excesso de pele, não há cicatrizes nas pálpebras inferiores.

 

Inicialmente as cicatrizes tendem a ser mais avermelhadas, mas com seu amadurecimento ao longo de alguns meses, elas adquirem um bom aspecto.

 

4. A blefaroplastia corrige as rugas periorbitais (“pés de galinha”)?

 

Quando existe um grande excesso de pele, a blefaroplastia pode atenuar ou reduzir as rugas nas pálpebras inferiores e região lateral dos olhos.

 

Porém, a remoção do excesso de pele e bolsas de gordura não modifica a contração muscular, que leva às rugas dinâmicas (“rugas de expressão”). Neste caso, um boa indicação é a aplicação de toxina botulínica após a cirurgia.

 

5. Qual o tipo de anestesia realizada?

 

A blefaroplastia é realizada na maioria das vezes com anestesia local e sedação. Depois da cirurgia o paciente fica em observação por um período e geralmente é liberado no mesmo dia. Vai para casa com os olhos abertos, sem nenhum tipo de curativo oclusivo.

 

6. Quanto tempo demora até se obter o resultado definitivo?

 

O tempo até o resultado definitivo varia conforme a complexidade da cirurgia. Em geral é após o terceiro mês, sendo que até o sexto mês ainda podem ocorrer alterações.

 

7. Por quanto tempo persiste o resultado da blefaroplastia?

O resultado da cirurgia persiste por um longo tempo, que é variável de pessoa para pessoa. Assim como o envelhecimento, a manutenção do resultado depende de vários fatores, como estilo de vida, exposição ao sol, tabagismo, alimentação, genética, tipo de pele, cuidados com a pele, entre outros.

Agende uma consulta e entenda melhor o procedimento.